CULINARIA & POESIA== todos os poemas e fotos aqui publicados sao de minha autoria e as receitas, nao sendo originais, todas tem um toque muito a meu jeito.
Quarta-feira, 28.09.16

20160830_190233_Hurst Lane.jpg

Lembrei os tempos de infancia

Os seus sabores e os cheiros

E mesmo a esta distancia

Degustei doces caseiros

Vi minha mae debrucada

Mexendo sobre o fogao

Acucar e a tomatada

mais a casca de limao

Fiquei para ali a cismar

E la me decidi, entao

Os tomates apanhar

E manter a tradicao

 

1.5 kg de tomate ( depois de arranjado)

1 kg de acucar mascavado

3 paus de canela

a casca de um limao

uma colher ( de cafe ) de extracto de baunilha

 

Juntei tudo numa panela e coloquei no fogao tendo o cuidado de ir mexendo para nao pegar.

Quando a mistura atingiu o " ponto estrada " , apaguei o fogao.

Chama-se ponto estrada, porque se colocar um pouco num prato, e arrastar uma colher por cima, fica uma estrada.

Coloquei o doce em frascos previamente esterelizados, fechei-os bem , e virei-os de pernas para o ar, e assim ficaram durante 24 horas, afim de ganharem vacuo, para conservar o doce.

Tem validade de cerca de um ano.

Depois de aberto deve guardar no frigorifico e consumir em um mes.

 

 

 

 

 

publicado por sopa-de-letras às 20:53 | link do post | comentar | favorito
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
arquivos
2016
2015
2014
últ. comentários
Que bom ter a tua companhia E este morgado esta di...
Vim lanchar contigo. Felicidades.
Obrigada Maria Letra e um bom dia para si. Quase s...
Embora não goste de comer carne, devo dar-lhe os m...
Posts mais comentados
2 comentários
blogs SAPO